Pedido de Música

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Docentes da UEPG devem deflagrar greve em até 15 dias - Rádio Itay 88 FM

Docentes da UEPG devem deflagrar greve em até 15 dias

Sindicato dos professores aprovou indicativo de greve em assembleia na última terça (28). Presidente revelou que paralisação total deve acontecer em “uma ou duas semanas”.

Uma greve dos docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) está muito próxima de ser deflagrada, de acordo com o presidente do sindicato que representa a categoria. Em assembleia na última terça-feira (28), os professores decidiram pelo indicativo de greve geral a partir do dia 14 de junho em âmbito nacional, além de confirmarem a entrada em estado de greve, de acordo com algumas reivindicações em nível estadual.

Nacionalmente, a Seção Sindical dos Docentes da UEPG (Sinduepg) se posiciona contrária ao corte de verbas anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) nas instituições de ensino superior.

A pauta principal, no entanto, tem a ver com decisões tomadas pelo governo do Estado. De acordo com o presidente do sindicato, Marcelo Ubiali, os professores reivindicam o pagamento imediato da data-base, com reposição inflacionária de 17,04% acumulada desde 2016; o arquivamento o projeto de lei complementar (PLC) 04/2019, que precariza as condições da carreira docente, como ascensões, salários e outros direitos previstos em lei (a medida tramita atualmente na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa); a liberação das verbas contingenciadas pelo governo paranaense para as instituições de ensino superior; e pela anuência de vagas e contratação de professores aprovados em concursos públicos, além da abertura de novos processos seletivos para suprir a necessidade de docentes na instituição.

Apesar de não anunciar oficialmente, o governador Ratinho Junior (PSD) já comunicou através de líderes do governo que não deve reajustar o salário dos servidores – incluindo os professores – em 2019. O posicionamento traz preocupação ao Sinduepg, segundo Ubiali. “É uma mudança de postura política em comparação à campanha eleitoral. Ele fez críticas à gestão anterior por não cumprir a lei da data-base, mas agora também não irá cumpri-la. Já fizemos três reuniões com o governo, e em nenhuma delas ele sequer apresentou números ou uma alternativa. Então podemos concluir que ele não cumprirá a lei”, avalia.

Durante o final de semana, o comando sindical docente das universidades estaduais se reúne em Foz do Iguaçu para deliberar em relação à greve. Segundo Ubiali, o encontro deve definir uma data para a paralisação dos docentes, incluindo na UEPG. “A greve está muito próxima de ser deflagrada. Não tarda, é uma ou duas semanas. Das próximas semanas não passa. Diante do cenário atual, não tem mais como esperar”, revelou.

Estudantes se mobilizam nesta quinta

Acadêmicos e estudantes secundaristas de Ponta Grossa realizam nesta quinta-feira (30) uma mobilização em alinhamento com o Segundo Dia Nacional em Defesa da Educação, com manifestações por todo o país. As pautas são semelhantes às do Sinduepg, principalmente em relação aos contingenciamentos de gastos em âmbito federal e estadual. A mobilização tem início às 9 horas na Praça Barão do Rio Branco e conta com programação durante todo o dia. Nesta quarta-feira (29), o sindicato dos docentes anunciou que apoia a mobilização dos estudantes.

Fonte: Portal aRede

Deixe seu comentário:

Desenvolvido por Anderson Lucas © 2019 - Todos os direitos reservados a Rádio Itay 88FM